terça-feira, 27 de outubro de 2009

Fora do ar


A ideia era excluir o blog de vez, pois ando tão sem vontade de postar aqui...
Mas como eu sou daquelas que, de repente, sente uma saudade avassaladora das coisas que havia guardado no fundo do baú, resolvi apenas apertar o pause.
Talvez eu volte. Um dia eu volto. Pode ser amanhã. Pode ser ano que vem.
Enfim, vocês saberão!
Ah, enquanto isso podem me visitar aqui.
Besos!

quinta-feira, 22 de outubro de 2009

Adote um gatinho - E, de quebra, perca peso!

Como? Vou tentar ser breve, tá? Simbora!
Eu não sou uma pessoa nhém-nhém-nhém, que fica com mimimi, cheia de guti-guti. Não vivo defendendo a natureza nem sou amante de plantinhas e bichinhos. Mas se tem uma coisa que me tira do sério, me deixa p*#@ da vida e me corta o coração é gente que maltrata os animais.
Aí Deus, pra testar minha paciência (qual?) colocou na minha porta uma gata prenha e cheia de manha. A gente foi cuidando, dando comida e a bicha pariu aqui. Seis gatinhos e uma gatinha. Cada um mais lindo que o outro. E eu, que até então detestava os felinos, fui me apegando, dando nome aos bois gatos e eles foram ficando, ficando...
No primeiro mês foi bonitinho, eles mal saíam da caixa (sempre ficavam no quintal, em um quartinho que a gente arrumou) e só faziam xixi e o nº 2 na terrinha. Mas foram crescendo, ganhando o quintal todo e eu surtei. Parti desesperada em busca de novos donos e consegui quatro novos lares pra eles. Como são gordinhos e bonitinhos, não foi muito difícil.
Aí restaram dois. Mingau e Angélica (ela tem pintinha em todas as patinhas - luxo!). A sogra, com dó de mim, levou Mingau pra casa e eu botei Angélica pra dentro, porque o futuro dono dela é de SP e só virá buscá-la nos próximos 15 dias. Ela é um amor, uma lady.
Só tem um problema: Gato dorme o dia tooooodo! E isso me deu um enjôo sem tamanho. Pode? Eu não enjoei da gata, como já falei, ela é phyna, enjoei foi do sono dela. Vejo ela dormindo sem parar e morro de náuseas.
Resultado: Estou comendo quase nada nessa vida. Tenho fome e vou pra cozinha, mas passo por ela e pronto! A garganta trava. É um mal estar, um horror!
Por isso, já decidi: Vou colocar Angélica pra adoção. Vou chorar três dias seguidos se ela partir, é bem verdade. O dono dela vai me matar quando chegar de Sampa, mas tô nem aí.
O que não dá é pra morrer de fome por causa de uma gatinha, né?
Então, amiga leitora, se você quer emagracer rapidinho, já tentou de um tudo e nada funciona, que tal levar Angélica pra casa?
Interessadas mandar currículo com foto, porque eu não vou entregar "Angelicat" assim, facinho, sem conferir o histórico da moça, né?

quarta-feira, 21 de outubro de 2009

Ilariê

É impressão minha ou a Letícia Spiller deu uma surtada básica e anda usando as botas do tempo de paquita pra malhar, na novela de Maneco?
Se isso for uma tendencinha ou qualquer outra coisa do tipo, alguém me avisa? Porque eu tô super por fora...
E antes que vocês me condenem, eu não estou pensando mal da moça não, viu? Até me identifiquei com ela!
Pois é, quando eu tinha uns 11 anos cismei de ir pro colégio fantasiada de bailarina. E olha que eu nunca fiz balé nessa vida. Minha mãe, que nunca tá nem aí, nem tá chegando, tratou de providenciar a fantasia e disse: vai!
Agora me diz, quem sou eu pra criticar a Pituxa Pastel?

terça-feira, 6 de outubro de 2009

A feia mais bela

No início da minha adolescência (leia-se a partir dos 15, que sou retardadinha) eu me tornei assinante da Capricho, pois queria aprender tudo sobre sexo ser descolada e fazer parte da galhéra.
Em quase todas as edições, a revista trazia enquetes com alguns garotos perguntando se eles preferiam a menina bonita ou a simpática. Não sei se os homens são mentirosos desde cedo, ou se a revista queria consolar as girls desprovidas de beleza, numa espécie de "se você é feia, seja ao menos simpática".
Então, sendo eu magra como um graveto, com cabelo de fuá e óculos de gatinha com dois graus e meio de hipermetropia, só me restava ser simpática.
Não sei até onde isso era funcional, mas (acredite se quiser) no ano de 1998 eu fui eleita a "Garota Simpatia" do colégio, com maioria absoluta de votos e direito a foto pro jornalzinho da escola.
Duvida? Vem aqui que eu te mostro a matéria. Lá estou eu, zarolha e sorridente!

segunda-feira, 5 de outubro de 2009

Enquanto estive ausente, eu...

- Trabalhei pra caramba;
- Dormi muito pouco;
- Ouvi Engenheiros e (como sempre) tive vontade de cortar os pulsos e beber o sangue (oi?);
- Tentei encher a cara, mas o máximo que consegui foi ficar alegrinha;
- Resolvi problemas do pai, da mãe, da irmã (normal, sou a única pessoa responsável da família);
- Fiz comprinhas, porque eu sou ruim, mas ainda sou filha de Deus, né?;
- Chorei de rir;
- Senti saudade de tudo que eu ainda não vivi;
- Fiz muito xixi. É normal num calorão desse a pessoa ir ao banheiro tantas vezes sem estar grávida?

sexta-feira, 18 de setembro de 2009

Belchior, tô contigo e não abro!

Depois de uma semana de cão, com o trabalho me deixando louca e alucinada, eu, que sou apenas uma moça latino-amarericana sem dinheiro no banco, aproveitei o deriado municipal pra viajar. Fui pra João Pessoa-PB, que ainda não conhecia. Gente, que lugar ótimo! Tudo lindo, organizado, com gente fina, elegante e sincera.
Adorei o passeio, a cidade, o hotel...
Recarreguei as baterias e cá estou eu de volta, pra uma semana ainda mais difícil, mas não menos musical!

quinta-feira, 10 de setembro de 2009

Já que a novela tá acabando...

... A gente assiste, né? Daí que vendo uma cena do Tarso e da Tônia, ele pergunta:

- Amor, se eu ficasse doido, você casaria comigo?

Eu, o capeta em forma de guri o romantismo em pessoa, respondo:

- Eu já sou praticamente casada com você, e você já é doido. Agora num surta não, plis, que eu quero assistir minha novelinha, tá?

segunda-feira, 7 de setembro de 2009

Delícia de feriado!

Sentiram que nos últimos dias me deu uma vontade louca de postar? E eu que andava sumida tenho aparecido um bocado por aqui. Explico: Tô felizinha! Só quando eu tô de bom humor é que quero escrever. Senão, venho aqui e amaldiçoo o mundo inteiro, além, claro, de falar mal da vida alheia.
E aí? Como foi o feriadão? Eu fiquei aqui, nem viajei. Dieggo sugeriu uns roteiros, mas nada inédito, então não conseguiu me convencer a arrumar as malas. Ainda dei uma dica, falei que só queria ir pra algum lugar que eu ainda não conhecesse (oi? Paris?) mas ele nem tocou mais no assunto, bandido!
Então o esquema foi marromenú assim: Sexta teve passeio com lanchinho e filminho. Sábado eu pintei as unhas de laranja (sou féxiu, e daí?), saímos pra lanchar e depois teve filminho. Domingo foi a vez do shopping (comprei um biquini leando!), com direito a milk-shake, lanchinho e depois casa. A ideia era assistir filminho, mas acabei me empolgando com Arquivo Morto e depois fui dormir na maior adrenalina, porque sempre que assito o seriado me vejo esfaqueando pessoas, e tenho sonhos ruins. Hã? Psicopata? Eu?
Bom, resumo da ópera: Feriadão de cinema e comilança (só besteirol). Eu devo ter engordado uns 2kg, mas, quer saber? Nunca estive tão feliz com o meu corpo! E mais: depois que eu morrer, terei o resto da eternidade pra evitar as calorias e ser magra, né não?

sexta-feira, 4 de setembro de 2009

Um pássaro? Um avião?

Na boa, tem alguma coisa muito estranha acontecendo com a minha pessoa. É um vai e vem de emoções, de sentimentos, coisa louca acontecendo dentro de mim. Serão hormônios? Mas tipássim, eu nem tô de TPM, nem tô grávida (embora dia desses cismei que tava e todo mundo me chamou de doida), então como pode isso?
O fato é que ontem tive um sonho estranho e acordei melancólica. Me senti a pessoa mais infeliz do universo e cismei que em pouco tempo um médico me diria : "Eu sinto muito, mas você tem apenas três meses de vida". De onde tirei isso? Da cabeça, ué!
Daí fechei a cara, não falei com ninguém. Passei a tarde toda pensando no que eu iria fazer com "o tempo que me resta" e planejei ligar pra algumas pessoas, pedir desculpas, falar que amo e escrever umas cartas. Viu como eu sou responsável? Nem cogitei mergullhar no mundo das drogas, me prostituir ou estourar o limite do cartão de crédito alheio.
Fiquei um tempão planejando a minha despedida dessa vida terrena até que tive que me arrumar pra uma reunião de trabalho à noite. Aí aquela coisa toda passou, assim, do jeito que veio. Então acho que vou viver mais uns cem anos...
Hoje acordei felizinha e com vontade de postar. Mas como o dia foi muito difícil ontem, Dieggo tá na cozinha preparando o jantar enquanto eu passeio pelos blogs das colhégas e vasculho o orkut alheio.


Porque, no fundo, a gente nunca sabe quanto tempo nos resta, e eu é que não vou gastar o meu enfiada numa cozinha, né?

quarta-feira, 2 de setembro de 2009

Nos últimos dias...

Eu quis mudar de nome, de cabelo e de estilo. Quis excluir o blog, ficar sozinha e ser invisível. Eu disse que essa cidade era uma droga e desejei morar em outro estado, país, continente. Eu quis até mudar pra outro planeta. Quis me tornar vegetariana. Eu quis ter um bebê. Comprei um bocado de coisas e comi uma barra de chocolate meio-amargo como se fosse o último mata-fome do Nordeste. Eu disse que sentia falta de conversar com pessoas interessantes, quis encher a cara, comprar um carro novo e pintar as unhas de preto. Eu cortei o cabelo e disse que não queria ser a Gisele, porque ela nem era tão bonita assim...
___

Ainda bem que a TPM é uma coisa que dá e passa, né?

segunda-feira, 31 de agosto de 2009

A vida é uma caixinha de surpresas. Ou não!

Sumi, né? Mais de oito dias sem dar as caras por aqui! Posso explicar? Então senta que lá vem história...

Na segunda feira passada eu acordei sentindo que a semana não seria fácil, até comentei isso com alguém, mas como a minha intuição é uma bela porcaria, nem dei muita bola!

Aí, pra mostrar que a intuição feminina (até a minha) tem poder, vieram uma gripe braba, muito estresse no trabalho (muito, muito, muito) uma correria sem fim, mal humor e insônia. Tem noção do que é a pessoa dormir quatro horas por dia e ficar fritando na cama pra conseguir pregar o olho à noite? Até aí, tudo bem, a gente vai levando. Acontece que na quarta feira à noite, a gente recebeu uma notícia que eu não esperava nem nos meus piores pesadelos: Um primo e amigo querido havia partido.
Ele estava bem, estava ótimo e o seu coração de repente parou (coisa de gente que vive intensamente). Aí vieram mais noites em claro, muitos questionamentos e aquela inquietação que a gente sente ao perceber que alguém que estava tão presente em nossas vidas até cinco minutos atrás, nunca mais estará.

Na boa, eu já passei por isso várias vezes, mas nunca saberei lidar com a morte. Não é natural alguém estar aqui e daqui a pouco você saber que jamais vai vê-lo. Não é natural não ouvir mais sua voz, seus conselhos, não sentir seu abraço. Nunca mais. Nunca mais é muito tempo, não é?

No mais, a gente segue em frente. Se tanta gente boa já partiu e a gente continua aqui, deve haver algum propósito, alguma razão...

Feridas curadas, explicações dadas, em breve voltaremos com a nossa programação normal, ok?

terça-feira, 25 de agosto de 2009

O cúmulo do absurdo

Quando alguém liga pra minha mãe, a gente ouve beeem alto uma música de Aviões do Forró.
__
Dieggo trabalha o dia todo ao meu lado. Até aí tudo bem. O problema é que ele surtou e deu pra ouvir a trilha sonora internacional de Caminho das Índias. Sem parar.
__
Minha irmã tem milhões de amigos que sempre aparecem aqui em casa à noite. Na mala do carro deles, um som enorme toca as melhores (oi?) de Calcinha Preta.
__
É por essas e outras que o Belchior se mandou, né não?

domingo, 23 de agosto de 2009

Na balada

Ontem fomos pro show de Capital Inicial. Não sou fã da banda, conheço poucas músicas e nem tava com muita vontade de ir. Mas fui! Por que? Abstinência.
Nessa cidade só se ouve forró, então quando (uma vez a cada dez anos) surge a oportunidade de curtir um som diferente, lá vamos nós. Mesmo que seja Sandy&Junior ou KLB. É, meu passado me condena!
O show foi legalzinho, mas eu não iria de novo. Enquanto todo mundo batia cabeça sob o comando do Dinho, eu descobri que conheço apenas três músicas da banda e que usar salto altão em show de rock é o mesmo que ouvir Vitiléo cantando uma música cuja letra tenha algum sentido.
Além disso, ficamos na área dos super fumantes (inclusive a galera fumava maconha dicunforça) e eu bebi de vodka à uísque e sequer fiquei alegrinha.
Mas Dinho, não magoa não, tá? Eu até que achei você bem simpatiquinho, mesmo com todos aqueles palavrões. E ó, tem um monte de gente que curte o teu som pra baralho, então bota pra f*#er!

sexta-feira, 21 de agosto de 2009

Are baba!

Sempre que vejo aquele dálit mirim da novela das oito eu tenho vontade de chorar. Como se não bastasse eu ter que segurar o choro quase toda noite, agora eu tenho que segurar o choro quando vejo o anúncio do Criança Esperança.
No capítulo de ontem, porém, foi demais pra mim! Ver o menino chorando foi forte demais pra esse meu coração intocável e eu, disfarçadamente, fui às lágrimas.
Não é de hoje que globais me deixam estranhamente sentimental. Quando eu era criança, por exemplo, enquanto todo mundo morria de rir com o Didi, eu chorava. Morria de dó do Didi (dedododidi?) e, quando penso que não nunca mais vou ser abalada por celebridades, me aparece esse dálit.
Sofro!

terça-feira, 18 de agosto de 2009

Imaginem a situação:

- Alô, com quem eu falo?
- Lenyssa.
- Como?
__

- Alô, com quem eu falo?
- Lenyssa.
- Larissa?
__

- Alô, com quem eu falo?
- Lenyssa.
- Melissa, é o seguinte...

(...)

Eu preciso de um nome de guerra. Urgente!

segunda-feira, 17 de agosto de 2009

Eu, de novo.

Mesmo depois da última experiência, este sábado lá fui eu, de novo, ao centro da cidade. Alimentei em mim a semente da vã esperança ao acreditar que, como não era véspera de feriado nem nada, o comércio estaria calmo e eu seria atendida como uma deusa uma louca, uma feiticeira pelas vendedoras.
Triste ilusão! Voltei pra casa com um reparador de pontas que tem cheiro de bumbum* e um shampoo que não é shampoo, e sim condicionador. Sofro.
___
*Porque certos palavrões eu me recuso a dizer!

sábado, 15 de agosto de 2009

Desculpinha esfarrapada

Tempos sem postar nada aqui, né? Motivo? Falta de vontade.
Além disso, tem o outro blog, onde o acesso é maior e os posts acabam aparecendo com mais frequencia. Não que a ausência de comentários ou visitantes aqui me incomode. Afinal - perdoem o egocentrismo - eu criei esse espaço pra mim, e não para os outros. Criei pra falar o que eu tenho vontade, mas minha timidez não me permite sair gritando por aí.
Não que eu não goste quando vocês vêm aqui. Eu gosto, e muito. Juro! Gosto porque isso gera novas amizades (fiz tantas por aqui!) gera boas conversas e amplia os meus horizontes. Pode parecer estranho, mas a história de vida de outras pessoas sempre me inspira, me alimenta, de várias maneiras, maneiras diferentes...
Enfim, isso é pra dizer que ando de saco cheio desse blog, já pensei em excluir milhões de vezes, como o orkut. E, assim como o orkut, não consigo. Por que? Não sei. Não consigo, me apego e pronto. Então, até eu criar coragem, volta e meia eu apareço por aqui. As vezes mais, as vezes menos. Depende da minha vontade, tá?
Quando eu não estiver aqui, eu devo estar por . Se eu não tiver em lugar nenhum, significa que eu estou trabalhando. Muito. Exaustivamente. Eu também tenho contas à pagar, ué!

sábado, 8 de agosto de 2009

Um dia, eu infarto!

Eu não gosto do dia dos pais. Quem me conhece sabe porque, então não vou ficar me explicando aqui, senão esse post seria enoooorme. E triste.
Mas não sou órfã de pai não, viu? É, eu tenho um. E compro presente pra ele todos os dias dos pais. A diferença é que eu sempre faço isso durante a semana, nunca às vesperas.
Dessa vez, porém, não tive tempo de ser uma pessoa phyna e organizada que vai ao centro numa tarde de clima ameno, com pouca movimentação e muito gramú.
Fui hoje, debaixo de um sol quentão (haja FPS!) muito calor e um bando de gente lerda, indecisa e que deixa tudo pra última hora.
Imagina um caldeirão borbulhante, cheio de gente demente. Sentiu? Foi assim.
Saí de casa certa do que ia comprar, onde iria comprar, mas ainda assim voltei pra casa três horas depois. Cansada, exausta, morta.
Não sei se é a data, a emoção, ou o quê, mas hoje todas as caixas de lojas/supermercados estavam quaaaaase parando, as pessoas andavam devagarinho e parece que ninguém sabia exatamente onde estava.
É por isso que eu também não gosto do Natal. Nem do Reveillon. Sofro!

terça-feira, 4 de agosto de 2009

Amar é...

...Desejar intensamente um brigadeiro de colher e, no fim do dia, encontrar sobre a cama uma latinha de Moça-Fiesta envolta por um lacinho de fita de cetim.
Coisinhas romantiquinhas me deixam tão feliz!
____
PS.1: Eu não gosto de brigadeiro de verdade.
PS.2: Eu a-do-ro lacinhos de fita!

quinta-feira, 30 de julho de 2009

Parece mentira, mas não é!

Quando falo que estou fora de forma, todo mundo acha graça. Dizem que eu sou tão magrinha, mas tão magrinha, que se fizer dieta vou acabar sumindo.

É bem verdade que isso massageia o meu ego, torna meu dia mais feliz e me faz uma mulher mais reluzente... e mentirosa! Porque ninguém sabe o que eu escondo por trás desse jeans apertado e dessas blusinhas estrategicamente soltinhas na cintura.
Então, ter de volta a minha cinturinha de pilão deixou de ser apenas vaidade e se tornou uma questão de honra. Por isso voltei a correr no começo da semana. Por isso estou tentando manter a boca fechada.
Mas ainda me sentindo uma Teletubbie!




Alguém aí conhece uma receita milagrosa pra ficar com o corpo da XL sem ter que passar fome ou tomar aquele troço do (aaarghh!) chá verde?
Aceito qualquer sugestão, de macumba à reza forte!

terça-feira, 28 de julho de 2009

Qual é a tua?

Eu ia fazer um post metendo o pau em todos os jornalistas que, depois de formados, decidem que são ótimos publicitários (!) e saem por aí abrindo agências e criando campanhas, mas minha mãe me ensinou a ser educada e não comprar briga à toa.

Mas que eu fico put# com quem invade o espaço do outro, ah, eu fico! Afinal, já dizia o poeta:

"Ado, a-a-do, cada um no seu quadrado!"

quarta-feira, 15 de julho de 2009

É tudo culpa do Graham Bell!

Já falei aqui que sofro de telefobia? Pois é, sofro. E como sofro! Chega a doer o coração toda vez que ouço o telefone tocar. Eu não tenho celular, evito ao máximo falar ao telefone mas, em algumas situações, é inevitável.
Prefiro mil vezes o msn, e-mail, telepatia, espiritismo... Não sei a que se deve isso, talvez seja por causa dessa minha voz de pato, ou da minha extrema timidez.
O fato é que me dá um nervoso tão grande em ter que falar com uma pessoa sem olhar pra cara dela! E se ela estiver fazendo careta? Se tiver fazendo outras coisas e nem prestar atenção no que eu falei? Se não entender nada do que eu disse?

E se a ligação cair, e a pessoa for obrigada a falar comigo de novo, ouvir de novo a minha voz de pato? E se tiver que, de novo, fazer careta ou se esforçar pra entender o que eu digo? E se, se....?

Tu-tu-tu-tu-tu...

quinta-feira, 9 de julho de 2009

Perguntas que não querem calar


Quando eu vou ter de volta esse cabelão lindo e brilhoso, no qual passei a tesoura sem dó, porque cismei que estava parecendo uma frequentadora fiel da igreja universal?
E quando, quando nessa vida eu vou conseguir me livrar dessa minha cara de bolacha Maria?
Saudades de ser magérrima...
PS: Na foto, a cunhada tagarela, com cara de doida. Rá!

terça-feira, 7 de julho de 2009

Adeus, Michael!


Quando eu era criança, minha irmã (que devia ter uns quatro anos) chegou em casa com um postal com foto dele, pra dar de presente pra minha mãe, que era fã.

Na época, eu sabia apenas que ele era preto, ficou branco, cantava coisas que eu não entendia e dançava segurando o pinto.

Por muito tempo essa foi a ideia que eu tive do Michael. Depois vieram aquelas histórias com as crianças - nas quais eu nunca acreditei - e eu passei a vê-lo com máscaras, sempre se escondendo, sempre infeliz.

Não demorou muito pra eu sacar que o cara que segurava o pinto e gritava era, na verdade, o artista mais completo desse mundo, em todos os sentidos.

É uma pena eu ter demorado tanto pra entender isso. É uma pena ele não estar mais aqui. É uma pena o mundo ter esperado tanto tempo pra ver a sua volta aos palcos e, de repente, saber que isso nunca mais vai acontecer.

Quando coisas assim acontecem, só reforçam a minha ideia de que essa vida não tem sentido algum...

segunda-feira, 6 de julho de 2009

Por quê? Porque? Por que?

Desde criança, tenho mania de questionar tudo, minha mãe que o diga...

- De onde vêm os bebês?

- Com quantos paus se faz uma canoa?

- O que eu vou ser quando crescer?

- Por que você precisa de uma camisinha, se você já é grande?

De lá pra cá, já encontrei resposta pra maioria das minhas perguntas, mas tem uma que eu ainda não consegui entender: Por que diabos um cabeleireiro nunca entende o que a gente diz? Por que será que, toda vez que a gente pede pra aparar só as pontinhas, ele faz questão de nos deixar quase carecas? Por quê?

quarta-feira, 17 de junho de 2009

É nós!


Há pouco tempo atrás, Dieggo deu entrevista pra TV. Essa semana, foi minha vez de ter meus quinze minutos de fama e eu saí no jornal, falando sobre o outro blog - porque esse aqui num tá com nada, né? Tadinho!

O fato é que, aos poucos, a fama vem batendo à nossa porta e, se a gente pegar gosto pela coisa, meus caros... Pitt e Jolie que se cuidem!

Ah, tem mais sobre a matéria aqui.

sábado, 13 de junho de 2009

Ai, meu Santo Antônio!

O dia 12 de junho definitivamente não me traz boas lembranças. Quando eu era solteira, ficava irritada com os casais felizinhos na rua e maldizia Santo Antônio pela minha triste solidão. Até que o coitado ficou de saco cheio e me deu uma mãozinha. Desencalhei!

Acontece que, desde que comecei a namorar, o dia 12 tem sido um carma, uma data perigosa, muito, muito temida. Sexta feira 13 é fichinha! Basta se aproximar o dia dos namorados pra coisa ficar feia pro meu lado. Acontece de um tudo: é ex-namorada que reaparece do quinto dos infernos pra incomodar, é crise de ciúmes, é TPM... Enfim, é briga! E olha que não é coisinha tola, não, de xingar a mãe do outro e gritar pra rua inteira ouvir, imagina... É briga feia mes-mo!

Tenho certeza de que botaram meu nome na macumba.

Dessa vez, por outro lado, a coisa foi diferente. O arranca-rabo aconteceu no início da semana e, pela primeira vez no Brasil, deu tempo de fazermos as pazes, oooohhhhh!



Ontem saímos pra comemorar (olha a carinha de casal bem-resolvido!) com direito a jantarzinho romântico, forró e tudo mais. Foi o nosso 5º dia dos namorados juntos, mas o 1º que passamos in love!

Será que Santo Antônio resolveu me dar uma trégua?

terça-feira, 2 de junho de 2009

Mais uma promessa furada

Quando eu voltei de viagem, toda felizinha com as minhas compras, prometi pra mim mesma que dali por diante seria uma mulher estilosa.

Estaria sempre com as unhas feitas, cabelos arrumados, perfume, maquiagem e salto alto. Jurei que ficaria assim o tempo todo, até em casa. E que passaria a usar o creme hidratante para as mãos religiosamente.

Daí que cá estou eu, de jeans e camiseta. Rabo de cavalo e rasteirinha. Nem lembro de ter passado perfume hoje. Estou sem um pingo de maquiagem e dignidade.

Você pode até me dizer que muitas mulheres ficam estilosas de jeans, camiseta e rabo de cavalo. 

É. Muitas mulheres. Tipo a Angelina Jolie, a Victoria Beckham ou a XL. 

Mas eu, eu não...

Eu não resisto!

Eu sei que eu prometi aqui que não queria conversa com o senhor Roberto Carlos até o final do ano. Mas aí ele me aparece domingo, todo charmoso, rodeado de mulheres lindas talentosas e encantadoras. Um show e tanto!

Quebrei minha promessa e adorei tudo, exceto o vestido-embalagem-de-bombom da Sandy& Junior. Mas ela cantou tão bonitinho (sobretudo no final) que eu perdoo, vai!

sábado, 30 de maio de 2009

De volta pro meu aconchego

O avião não caiu, eu não morri de frio nem de desgosto. Senti muita saudade, mas sobrevivi. Ou seja, ainda não é o fim desse blog.

Volteeeei, meu povo!!!

sábado, 16 de maio de 2009

A viagem

Não, nada a ver com a novela. Nada a ver com espíritos também! Estou indo viajar. Justo eu, que não gosto. Justo eu que adoro ter meus pés bem fincadinhos no chão.

Vou ficar 10 dias longe, e já acordei sofrendo hoje. É assim, eu sempre sofro, sempre tenho vontade de chorar, antes de qualquer viagem. Não tenho medo de não voltar mais, não temo que o avião caia, não é isso. Eu simplesmente me sinto desconfortável em ter que ficar longe de casa, entende?

Não? Pois é, eu também não...

O que me conforta é saber que eu terei muito mais histórias pra contar, ok? 

Então, plis, não morram de saudades, estejam aqui quando eu voltar, rezem pra eu fazer uma boa viagem e se comportem bem na minha ausência!

Juízo, hein?
(Pero no mucho!)

quarta-feira, 13 de maio de 2009

A culpa é da TPM

Se tem uma coisa que eu não tolero nesse mundo, é a injustiça. E, na boa, acho super injusto a gente ter que passar pela TPM todo mês. Uma vez no ano já não seria suficiente? Pra mim, ter que enfrentar isso mensalmente é uma tortura!

Mas alguém muito otimista disse certa vez que tudo na vida tem seu lado bom, e TUDO inclui até a TPM, não é?

Comigo funciona assim: O sujeito tem a vida toda pra pisar no meu calo. Dependendo do dia (e de quanto tempo faz eu já estou acordada) eu até deixo passar. Não vou brigar nem amaldiçoar ninguém. Finjo que não foi comigo, conto até 5.525 e pronto!

Mas na TPM colega, nada passa. Eu brigo, faço birra, xingo e costuro a boca de um sapo com seu nome dentro. Exijo os meus direitos, cobro, sou curta e grossa. Assim mesmo, sem vergonha ou arrodeios. É como se eu tomasse um elixir da verdade.

Exijo respeito e responsabilidade mes-mo. Já não basta eu estar com dor, desconforto e super enjoada? Tenho que aguentar neguinho mexendo comigo?

Ah, não... Nem vem que não tem! Sabe aquele ditado que diz que quando eu sou boa, eu sou boa. Mas quando eu sou má, eu sou muito melhor ?

É mais ou menos por aí!

8 ou 80

Como mensurar um dia em que você recebe umas notícias muito boas e umas bem chatas?

Levando em consideração que as boas foram frutos do meu trabalho e as ruins independiam totalmente de mim, posso considerar que o dia foi bom?

Levando também em consideração que posso fazer jus às coisas boas e não há nada que eu possa fazer em relação às ruins, não seria mais prudente da minha parte deixar tudo nas mãos Dele, pra que se cumpra a Vossa vontade?

Considerando ainda que está tarde pra cacet#, que eu estou super cansada e que este post está ficando confuso demais, não seria melhor eu parar por aqui?

É, seria.

sábado, 9 de maio de 2009

Hã?

Não é irônico um programa cujo slogan é "vida inteligente na madrugada" ter como principal atração a Joelma, do Calypsoooo?

quinta-feira, 7 de maio de 2009

São tantas emoções...

Ontem o Rei estava aqui. Não assisti TV, não fui pra porta de hotel, não fiz nada. Fiquei quietinha no meu canto, trabalhando como louca, pra não morrer de vontade ao ponto de roubar, matar ou esmolar pra comprar o ingresso que custava R$ 40. Tudo bem, R$ 40 nem é tanto dinheiro assim, mas acontece que aqui, sairiam 2 ingressos + despesas do mesmo bolso, o que daria no mínimo, R$ 100. Tudo bem, R$ 100 nem é tanto dinheiro assim, mas é o suficiente pra pagar duas diárias do pedreiro, ou cinco sacos de cimento, ou quase 500 tijolos. Sentiu o drama?

Acontece que ontem também foi aniversário do cunhado e, antes de sair pra festinha na casa da sogra, caprichei um pouquinho mais na produção. Vai que uma alma caridosa resolve me levar pro show?

É. A alma decidiu ir, às 23h30. Pelas contas, o Rei já estaria cantando há meia hora e, provavelmente, compraríamos os ingressos por um bom preço. Na empolgação, o cunhado e a namorada foram junto. Fui o caminho inteiro cantarolando as músicas do homem, pra todo mundo ficar no clima.

Chegando no local do show, milhões de carros estacionados, inclusive em locais proibidos e a PRF com a gota, multando todo mundo.

Passamos por um cambista e perguntei o preço do ingresso, quando ele disse a palavra mais triste da minha vida:

E-S-G-O-T-A-D-O.

Fiz cara de choro. Dieggo correu na bilheteria pra ver se conseguia. Fiquei no carro esperando e ele voltou, com uma cara de choro pior do que a minha, porque viu que tinha umas 500 pessoas lá na frente, também com cara de choro. Penalizado, ele disse que me levaria pra ver o show em Recife, amanhã. O que, vamos combinar, não vai rolar...

De longe, um cambista gritava com um ingresso na mão, que foi arramatado por uma senhorinha, por exatos R$ 100.
Nessa hora, anunciaram O Rei Roberto Carlos que entrou cantando Emoções. A platéia gritando, a orquestra dando um show...

...Chorei, de verdade. Cunhado (que agora é policial civil) ficou com dó e foi lá, falar com os mano pra ver se tinha jeito. Voltou com cara de choro.

Então, voltamos os quatro, eles com cara de choro e eu chorando, pra afogar as mágoas em casa!

Tô de mal com o Rei, não quero vê-lo até o final desse ano!

segunda-feira, 4 de maio de 2009

Superação

E quando todo mundo acreditava que não havia a possibilidade do Domingão do Faustão ser mais chato do que já é, ele se supera: Tem a participação de Ronaldo, o fenômeno, aquele lá, que era um ótimo jogador, mas tomou todas, pegou geral, se meteu e encrenca e, de respente, encontrou Jesus, fez dieta e se tornou um... ótimo jogador!

Mas, peraí! Superar não significa ir além?

O Faustão foi, mas quanto ao Ronaldo, ainda não entendi o motivo de tanta bajulação. Juro!

sábado, 2 de maio de 2009

Sensível demais, eu sou um alguém que chora...

...Toda vez que ouve o Roberto Carlos cantar! O Rei estará aqui, pertinho de mim, na próxima quarta-feira. Eu nunca fui à um show dele. Morro de vontade, mas já que os ingressos não têm um precinho nada camarada - ao que me consta, já estão custando R$ 50, pista - essa não será a minha primeira vez.

Agora eu vou chorar exatamente por NÃO ouví-lo cantar. 

Snif!

quarta-feira, 29 de abril de 2009

Avanço tecnológico

Triste do ser humano que precisar fazer uma reclamação à uma empresa nos dias atuais. Atendentes virtuais, telefonistas despreparados e gente que não tá nem aí (nem tá chegando) é o que não falta!

E nem estou me referindo à mocinha da Telemar, não! Porque aquela ali eu já aprendi a vencer pelo cansaço. Fico repetindo "fa-lar com o a-ten-den-te" até a bichinha ficar rouca e transferir a minha ligação pra uma pessoa de verdade.

O fato é que estou num chat chato (pegou? pegou?) pra reclamar a falha de um serviço que um cliente adquiriu (e pelo qual pagou caro) e os mocinhos ficam me transferindo de um departamento pro outro, sem solucionar o meu problema. A conversa sempre começa com um "em que posso ajudar" e termina com "vou estar lhe transferindo para o departamento tal"

Sabe o que eu penso? Que devem haver dois ou três homens em uma sala minúscula (ou numa garagem velha e suja) usando bermudas e chinelos, assistindo TV e conversando sobre futebol enquanto me fazem de bolinha, fingindo que estão numa mega empresa, em cabines super modernas, com roupas limpas e bem passadas.

Ô saudade daquele tempo, em que a gente fazia a reclamação olhando na cara do sujeito!

terça-feira, 28 de abril de 2009

Aproveite, não perca tempo!

Semana passada fomos na Americanas comprar alguma coisa que eu não lembro agora e, chegando lá: Tcharáááán! O gerente elonqueceuô!

Tinha uma prateleira cheia de barrinhas de cereais com chocolate, por apenas R$ 0,49 a caixinha com três unidades. Isso mesmo que você ouviu: Apenas R$ 0,49!

Nem preciso dizer que arrastei o estoque pra casa né? Trouxe pra mãe, sogra, cunhado... Saí até com vergonha da loja! Só aqui em casa tem umas cinquenta caixinhas. 

As barrinhas são uma delícia, pena eu não estar podendo comer, hunf! O clareamento (vide post anterior) não me permite. Aliás, não posso comer nada que comece com a letra C. Estão proibidos chocolate, café, coca-cola, cenoura, colorau e tudo que é bom e eu gosto.

PS 1: Por que todo anunciante de varejo adora chamar o gerente de doido?

PS 2: Não vejo a hora de terminar esse clareamento, é chato e os dentes dóem pra caramba!

Bela porcaria!


Enquanto o mundo teme a gripe do porquinho, aqui estou eu, com o corpo todo dolorido (não há posição que dê certo), a garganta inflamada e febre.

A minha teoria é a seguinte: Estou fazendo clareamento dental há uma semana e a ordem é não deixar o produto entrar em contato com a gengiva, pois pode inflamar. Então acho que eu consegui a proeza de engolir algum resíduo do troço enquanto dormia.

Fuén, fuén, fuén, fuén, fuén!

À propósito: O tal do clareamento é um saco!

Cultura de massa

Das duas, uma: Ou eu estou cada vez mais chata, ou a programação da TV está cada vez pior. Até o está um saco! E olha que eu só assisto TV depois das 22h. Com exceção de O Aprendiz e Dr. House, ambos Record, nada mais me interessa.

Novela? Não, não gosto. Apesar de que, há alguns dias, comecei a assistir Poder Paralelo e acho que a trama tem tudo pra dar certo. Com diálogos bobinhos, direção falha e muito, muito sexo! Tem pra todo gosto: O ricaço com a amante, o mafioso e a jornalista, o casal de jovenzinhos... Todo mundo no bem-bom! 

Na boa, acho que eles encontraram a fórmula do sucesso, afinal, já dizia o poeta: É disso que o povo gosta, é isso que o povo quer!

É, ou num é?

segunda-feira, 27 de abril de 2009

Mais essa agora!


Que eu sou a recordista mundial de sonhos bizarros, todo mundo já sabe! Afinal, enquanto as pessoas normais sonham com o galã da novela ou com os números da mega-sena, eu sonho que a minha irmã namora o Sidney Magal e ele não vai com a minha cara. Sonho que a Malu Mader sofreu um mega acidente e eu tenho que dar a triste notícia pro Tony Bellotto. Sonho que é aniversário do Jô e o Luciano Huck resolve fazer a festeenha aqui, do lado da minha casa, com direito a ritual indígena e tudo mais que o Jô tem direito!

Sonho que estou pelada na sala, na maior, conversando com meus sogros. Apesar de que, com isso, todo mundo sonha, né? (Num sonha?)

Daí que sexta sonhei que eu era uma caneca. De café, branca. Apenas uma caneca. Como alguém pode ser uma caneca? Num sei, só sei que eu era. 

Acordei pensativa, distante, e passei o dia todo assim. Até que, à noite, alguém me perguntou o que eu tinha e eureka! Lembrei que eu tava mal de sentimento por causa do sonho. Acreditem, não é nada fácil ser uma caneca.

Fiquei pra baixo mesmo. Porque sonhar com coisas malucas que jamais farão sentido eu até aguento. Mas ter a minha existência reduzida à insignificância de uma caneca é demais pra mim, seu Freud!

quinta-feira, 23 de abril de 2009

Sol e chuva

Eu não gosto de chuva, nunca gostei. Acho triste, sinto frio...
Mas toda vez que a chuva vem acompanhada do sol (como agora) me dá uma vontade enorme de sair dançando na rua!

Um dia eu ainda tomo coragem e faço isso!

Nem que, antes da coragem, eu precise tomar um litro inteiro de vodka:)

Orkut

Quer saber? Cansei do orkut! Há tempos não coloco fotinhas, não entro em comunidades, nem vasculho os perfis alheios.
Vou lá pra enviar um recadinho, responder outro, e só. Mas entro todos os dias, religiosamente. Assim como olho todos os meus e-mails e os de Dieggo, diariamente. Isso porque ele é desleixado e olha uma vez ou outra. Isso porque eu tenho um TOC que me obriga a verificar se todos os e-mails foram respondidos, se todos os spans foram excuídos e se todas as correntes-orações-mantras e afins foram delatados para todo o sempre.

Mas do orkut eu tô de saco cheio. Juro! O problema é que ele continua sendo a única ponte entre mim e algumas pessoas que eu não via há um tempão, e reencontrei lá. Além disso, eu tenho uma mania chata de me apegar as coisas, então fico com dó de cancelar a conta.

Saco!

quarta-feira, 22 de abril de 2009

Eu voltei, voltei para ficar...

Acordei enjoada, mal humorada e estressada.
(...)
Pois é, estou de volta!

segunda-feira, 20 de abril de 2009

O que fizeram comigo?

Desde ontem, a pessoa sarcástica e cruel que havia em mim foi ali e não voltou mais. Acordei bem humorada (hã?) super flexível, democrática e pacificadora. Estou amando o mundo, aceitando tudo de boa e lutando pela paz mundial. Ok, nem tanto, vai!
Mas aquela mulher irritada, estressada e com os nervos a flor da pele sumiu. Então eu fico aqui me perguntando: o que será de mim, agora?
Será que eu vou adotar um gatinho abandonado e começar a falar sobre plantinhas e bichinhos?
Será o fim deste blog?
Oh, céus!

sexta-feira, 17 de abril de 2009

O homem da casa

Durante aluguns poucos anos, morei em uma casa onde só haviam mulheres. O que é muito bom por uma parte. Por outro lado, isso nos obrigava a afazeres como trocar lâmpadas, carregar as sacolas do supermercado, desinstalar o dispenser da geladeira pra limpeza e - em casos de extrema necessidade - matar baratas. Ou seja, éramos mulheres independentes!
Acontece que o tempo passa, as coisas mudam e hoje, se o chuveiro está quebrado, se há uma barata viva neste recinto e se a gente ficar no escuro, a culpa é do homem da casa, que tem que cumprir com suas obrigações.
Porque eu, eu voltei a ser dondoca!

quarta-feira, 15 de abril de 2009

Ausente, eu?

Perdoem a falta de posts nos últimos dias, mas é que ando cheia de trabalho, com uma casa em reforma e uma TPM duzinferno.

No mais, tem me faltado a tal da inspiração. Assim que eu reencontrar a danada, juro que volto!

Combinado?

domingo, 12 de abril de 2009

Alguém pode me explicar?

Alguém me explica, por favor, como é possível uma pessoa sonhar que a sua única irmã, linda e loira, se apaixona pelo Sidney Magal?
E, como se não bastasse, ele deixasse claro que não vai com a tua cara e, em pleno domingo de páscoa, trouxesse ovos e chocolates pra todo mundo, menos pra você?
Se existe algum sinal nesse sonho, alguma mensagem subliminar, meu Pai, eu juro que não consegui captar a vossa mensagem!
(Só de desgosto, hoje eu me entupi de chocolate ao som de Sandra Rosa Madalena).

Novidade na blogosfera


Escrito por três garotas leeendas e inteligentes, voltado pra moças antenadas, super fashion e que adoram dicas de beleza, este é o lugar.
Vai lá!

sexta-feira, 10 de abril de 2009

Como assim, Bial?

Uma média de 100 acessos por dia, e eu nem sabia?
(...)
Pois é meu povo, pelo jeito gramú eu já tenho... Então, que me venha-me a granaaaa!!!
__
PS: Meu PC voltou a funcionar, tava só meio estressadinho, coitado. Foi só deixar ele descansar um pouquinho, acender 3 velas pra nossasenhoraplacamãe que o bicho voltou com tudo!

quinta-feira, 9 de abril de 2009

Momento Maysa

Meu mundo caiu!
Hoje meu computador não quis pegar. Cismou e não ligou. Simples assim.
Bichinho genioso...

Cá estou eu agora, fazendo um post escondido, em computador alheio. 

Hunf!

quarta-feira, 8 de abril de 2009

Tsc, tsc...

Daí que ontem, assistindo a final do BBB, eu descobri que estava torcendo mesmo pra Francine. De coração, eu queria que ela ganhasse. Até gosto da Priscilla, mas acho que ela ganha essa grana rapidinho mostrando a "perseguida" por aí. Se bem que a Fran também pode mostrar, né? Aliás, acho que ela tem futuro, sabe? Ela é tão carismática que pode trabalhar na TV, fazer comercial ou escrever em blog (hã?) que vai fazer o maior sucesso.
Ao Max, a bem da verdade, é que não restavam muitas alternativas. Daqui a uma semana, ninguém vai mais lembrar daquela cara feia dele. Então, eu espero que no mínimo, ele faça bom uso desse dinheiro.
Que tal começar com uma viagem ao Nordeste, onde nós, seres sem instrução, vivemos no mato, com fome e sede, fazendo sexo com bichos?
Maximiza essa mente, meu filho! Maximiza!

segunda-feira, 6 de abril de 2009

Diz que não é bem assim, vai!

É verdade que pra ser um blogueiro de sucesso, a gente tem que ser designer?
É verdade que pra fazer um blog bonitinho tem que saber mecher no córeu drau e foto xoping?

Mimata!

sexta-feira, 3 de abril de 2009

Sonho meu, sonho meu...


Já falei aqui que sou a recordista mundial de sonhos por noite, né? A quantidade de lugares, pessoas e situações que vivo seriam capazas de deixar o próprio Freud boquiaberto. Sobretudo se ele parasse pra pensar na relação que esses sonhos podem ter com o meu "mundo real". Coisa que eu, nem nos meus maiores esforços, consigo entender.
Estou sendo muito confusa? Sente só: Essa noite eu sonhei que tava casando. Só que, já no altar, eu lembrava que não tinha verificado se coloraram o tapete da maneira que eu queria, então parava a cerimônia (numa vibe Vanderléia) e voltava pra fora da igreja. Então ficava reclamando e esperneando porque eu havia deixado claro que não queria aquele tapete vermelho tradicional, e sim, o MEU tapete todinho feito de papel alumínio, pra refletir a luz do sol. Aí aparecia um cara com um rolo de papel alumínio (desses que a gente compra no super - só que em tamanho gigante!) e começava a forrar toda a entrada.
Então eu, feliz e contente, voltava pra encontrar o marido no altar!
Doideira né? Também acho! Doideira maior ainda porque eu nem quero casar em igreja, nem vivo pensando em casamento, não uso papel alumínio pra nada e, nem de longe, me identifico com a Lady Kate.
Seu Freud, help-me, pliiiis!

quinta-feira, 2 de abril de 2009

Eu bem que poderia...

Nesse exato momento, eu poderia estar assistindo à novela das 21h. Ou então, eu poderia estar trabalhando (tanta coisa pra fazer!) ou, quem sabe, eu poderia ler sobre a Semiótica Peirciana. Não, melhor! Eu poderia estar visitando blogs queridos ou tendo conversas divertidíssimas pelo msn:)
Eu poderia até ter uma grande idéia!
Mas, sendo eu uma mulher versátil, ágil e altamente modesta eficaz, eu poderia estar fazendo todas essas coisas ao mesmo tempo, não?
Claaaaaro que sim, e aqui estou!
PS: Desconsiderem a novela das 21h. Num tô assistindo não, só ouvindo. Eh q a minha irmã é surda e obriga a gente a compartilhar dos gostos televisivos dela. Hare baba!!!

terça-feira, 31 de março de 2009

Visual novo

Podem falar que eu fiquei 15 kg mais gorda.

Podem dizer que eu tô com cara de concha.

Vocês podem até falar que eu fiz isso só pra parecer mais nova...

...Mas se preparem pra revanche!

(Embora eu deva admitir que é tudo verdade verdadeira)

:D

segunda-feira, 30 de março de 2009

Devaneios

As vezes eu sinto uma vontade tããããão grande de sair voando por aí...

sexta-feira, 27 de março de 2009

Confissões

- Não gosto de ser contrariada.
- Minha taxa de triglicerídeos está altíssima.
- A "Amélia" que havia em mim entrou em crise existencial quando eu ainda era criança e cometeu suicídio. Nunca senti falta dela.
- Escrevo aqui no blog (quase) tudo o que eu gostaria de gritar pro mundo, mas minha timidez não permite.
- Sou extremamente temperamental.
- Jamais me engano com as pessoas, sou capaz de ler as suas almas no primeiro contato.
- Não sou ecologicamente correta, nem acredito na paz mundial.
- No colégio, fui eleita a "garota simpatia" mas há quem me ache muito chata.
- As vezes, eu me acho muito chata.
- Eu não sou tão chata quanto pareço.
- Eu nunca li "O Pequeno Príncipe".

quinta-feira, 26 de março de 2009

Curto-circuito*

Acordei com dor de cabeça. Aquele dorzinha chata, sobre os olhos, sabe? Deve ser por causa do tanto que forcei o meu cérebro, antes de dormir, à encontrar uma maneira de cumprir todas as atividades que estão escritas na minha agenda pro dia de hoje. Estou um xaropinho!
*Ainda não aprendi exatamente quando fica e quando sai o tal do hífen. Droga de acordo. Hunf!

terça-feira, 24 de março de 2009

Sonhos de consumo


Ando obcecada por esmaltes, há dias. Não posso passar diante de uma gôndola que fico ali, parada, hipnotizada com as cores. Quando vi os da Eyeko então, surtei! Insisti pra Dieggo liberar o cartão de crédito pra eu me jogar lá, mas, nada! Pedi, implorei, fiz cara de bonitinha, mas ordinária coitadinha, mas não funcionou. Ele disse que só coloca dinheiro na minha mão se for pra comprar tijolo e cimento. Que graça tem comprar tijolo e cimento?


Só pra vocês sentirem o drama, ele quase troca a minha assinatura da Elle pela Arquitetura e Construção. Sentiram?


Sorte a dele eu não ser uma pessoa rebelde (que morre de medo de comprar em sites internacionais) e ficar aqui, me contendo pra não comprar estes esmaltes fofos e pintar cada unha de uma cor!

segunda-feira, 23 de março de 2009

Ah, o fim de semana!

Na sexta, briguei com Dieggo e quase morri de raiva dele. Fiquei mal de sentimento, mas não chorei. Meu gênio ruim não me permite derramar lágrimas de raiva diante das pessoas e demonstrar a pessoa sensível que eu sou (hã?).
Poucos minutos depois, tivemos reconciliação (coisas de casal) com direito a torta de morango. A noite, saímos pra comer pastel de queijo e passamos na locadora pra pegar um filminho.
No sábado passei o dia cuidando da beleza (uia!) e a noite, percorremos todos os três supermercados da cidade em busca de Ovomaltine pra colocar no milk-shake e finalmente, encontramos. Me entupi de milk-shake. Ah, recebemos ainda a visita de um casal muito querido!
Trabalhamos o dia todo no domingo e, no finalzinho da tarde, a sogra nos convidou pra comer salgadinhos com refrigerente e torta de chocolate. Voltei pra casa às 2 da manhã.
Daí que hoje acordei me sentindo mais pesada, como se minha silhueta estivesse "ligeiramente" maior. Estranho isso, né?

sexta-feira, 20 de março de 2009

Continuo a mesma, mas os meus cabelos...

O ser humano é incrível, fato. Foi capaz de inventar coisas extremamente úteis (algumas nem tanto, vai!) a fim de facilitar a nossa vida. Porém, em meio a tantas descobertas, eu fico aqui me perguntando: Porque nenhum cristão teve a iniciativa de criar uma pípula milagrosa, que fosse capaz de devolver a melanina aos nossos fios? Porquê?

quinta-feira, 19 de março de 2009

24 horas

Desculpem a ausência estes dias, acontece que eu estou correndo tanto que o dia passa e eu nem percebo, quando vi, já é outro dia. Alguém consegue me explicar, como ontem era terça e amanhã já é sexta feira?
Estou tontinha.
Nem o Jack Bauer daria conta de tanta coisa. Nem ele!
PS: E o blogger continua engolindo todos os meus espaços. Saco!

segunda-feira, 16 de março de 2009

Eu protesto!

Contra o meu cabelo, que tem vontade própria;
Contra as minhas amigas blogueiras, que insistem em colocar verificação de palavras nos comentários;
Contra as blogueiras que não são minhas amigas ainda, mas obrigam a gente a ser seguidora pra poder participar de toda e qualquer promoção (que feio, meninas!);
Contra todos os blogueiros que não se dão ao trabalho de responder aos nossos comentários em nossos blogs, e fazem isso em seus próprios blogs, nas suas janelas de comentários;
Contra esse calor infernal;
Contra o blogger, que não me deixa mais pôr espaços entre as linhas;
Contra essa TPM que está me deixando p&t# da vida.
Prontofalei.

quinta-feira, 12 de março de 2009

Espelho, espelho meu...

Sabe quando você se sente a criatura mais feia, horripilante e temida do planeta?
Sobrancelhas por fazer, pele sem make, cabelinho sem vida e unhas sem cor.
Prazer, essa aí de cima sou eu!

quarta-feira, 11 de março de 2009

Dos meus desejos mais insanos

Sempre fui uma garota de muitos desejos (nada ligado a sexo, não confundam as bolas, plis!) e alguns deles, confesso, são meio estranhos. Do tipo comer florzinhas brancas (água na boca) ou tomar caldo de cana com suspiro e salgadinho de queijo, o que seria normal, se eu não detestasse caldo de cana.
A verdade é que não é da minha natureza passar vontade. Acho que eu seria a gestante mais gorda e chata do mundo:)
Outro dia, me rendi aos apelos publicitários e comprei um creme hidratante de chocolate pros cabelos. Um pote de 1kg, com cheiro de chocolate mes-mo, imaginem!
Daí, na hora do banho, quando abri o pote, aquele cheiro de chocolate tomou conta de mim. Olhei pros lados, pra me certificar que ninguém tava olhando e, num ato de total desespero, taquei um punhado do creme pra dentro!
Aaaarrghhh! Pra minha surpresa a arrepios sucessivos, o creme não tinha, nem de longe, gosto de chocolate, e sim de creme, acreditam?

segunda-feira, 9 de março de 2009

No fim das contas...

Não tenho vocação pra santa. Ao contrário, tenho um gênio de cão. As vezes sou má, cruel e egocêntrica. Mas não sou egoísta.
Em alguns momentos, quando me vejo totalmente entregue a uma atividade em prol de alguém, onde não haverá retorno ou lucros, e mesmo assim eu não meço esforços para ajudar, me vem à mente a seguinte pergunta: Será que esta pessoa faria a mesma coisa por mim, ou, no mínimo, algo parecido?
A resposta, um NÃO sonoro e cruel, não demora a surgir.
Porém, ao invés de largar tudo, torcer o nariz e dar as costas, eu lembro de uma frase de Madre Teresa que dizia mais ou menos o seguinte:
"No fim das contas, nunca é entre você e as pessoas. No fim das contas, é entre você e Deus."
Sendo assim, lá vou eu...

quinta-feira, 5 de março de 2009

Post felizinho:)

Sabe quando você fica feliz da vida por conseguir uma coisa que queria há tempos? Não é nada muito importante, nada que vá mudar a minha vida. Eh só uma bobagenzinha...
...Acontece que eu fico tão feliz com bobagens!
:D

quarta-feira, 4 de março de 2009

Tá bom, eu conto!

Milhões (oi?) de pessoas têm me perguntado como eu aprendi a escrever com risquinhos. Tá bom, tô me sentindo, né? Juro que descobri o terceiro segredo de Fátima!
Como guardar segredo não é uma das minhas maiores qualidades, afinal, sou fofoqueira comunicativa demais da conta, basta clicar aqui que vocês aprendem, ok?
Talvez até exista um jeito mais facinho, mas ainda não descobri! Se alguém aí souber, compartilha comigo, please?
Inté!

segunda-feira, 2 de março de 2009

Voltei!

Morreram de saudades? Ficaram tristinhas? Sentiram muito, muito a minha falta?
Calminha, tratem de enxugar essas lágrimas. Estou de volta!

sexta-feira, 20 de fevereiro de 2009

Consegui!

Eu aprendi
a escrever
com risquinhos!


Feliz, feliz!

quinta-feira, 19 de fevereiro de 2009

E tenho dito!

"Carnaval, carnaval
eu fico triste
quando chega o carnaval"
(Luiz Melodia)

"Mas nós, dançamos no silêncio
choramos no carnaval"
(Humberto Gessinger)

Era de Aquário?

Tá todo mundo na Era de Aquário, menos eu! Não sei se é a TPM, ou é porque ontem trabalhei até às 3h da manhã e acordei moída. E, acreditem: quando eu digo trabalhei, é porque trabalhei mes-mo. E continuo aqui!
Meus clientes têm muita sorte de eu ter um T.O.C e não conseguir parar pra fazer nada enquanto não termino uma coisa. O que inclui comer, dormir, ir ao banheiro...
Já Dieggo, tadinho, não tem muita sorte não. Imaginem ter que passar o dia ao lado de uma criatura que não para de ranger os dentes e fazer careta. A loirinha de "O Exorcista" é fichinha pra mim!
Ácida, eu? Não. Hoje eu estou azedinha mesmo!
P.S.: Sonhando com um milk-shake de chocolate e tomando o meu delicioso chá verde. Aargh!

quarta-feira, 18 de fevereiro de 2009

Não tem preço!


Mais um vez, a Cris me enchendo de mimos!
Eu deveria repassar pra oito pessoas, mas como o processo é lento, ofereço a todo mundo que lê isso aqui, ok? Ah, vocês merecem...

Enquanto isso, no futuro lar-doce-lar...

- Então, Maria. Aqui a gente pode fazer a piscina.
- Por mim, tá fechado!
- Só tem um probleminha: Vai faltar espaço pro quarto do bebê.
- Quer saber? Eu prefiro a piscina. Eh bem mais barato e divertido!

:P

P.S. 1: Eu gosto de crianças. Muito! Só não sei se estou psicologicamente preparada pra ter uma, sabe? Mas enquanto a gente descobre isso, já foi decido outro local pra ser o futuro quarto do bebê.
P.S. 2: Ando sumida né? Essa semana tá tão apertada que estou pensando seriamente em não viajar no carnaval.
P.S. 3: Se um dia essa criança vier a existir, vocês não vão falar pra ela que eu preferia a piscina, vão?

quinta-feira, 12 de fevereiro de 2009

Selinho Troféu Amigo



"Esses blogs são extremamentes charmosos. Esses blogueiros têm o objetivo de achar e serem amigos. Eles não estão interessados em se auto promover. Nossa esperança é que quando os laços desse troféu são cortados ainda mais amizades sejam propagadas. Entregue esse troféu para oito blogueiros que devem escolher oito outros blogueiros e incluir esse texto junto com seu troféu!"

Ganhei da Cris e repasso para...


Adorei:)

terça-feira, 10 de fevereiro de 2009

Obrigada, Brasil!

72%
Nunca imaginei que vocês me amassem tanto!

Tô emocionada até agora, nossa!

:D

Perca peso agora! Só não pergunte-me como!

Entrei em 2009 com o pé direito e 2,5 kg a mais. Pudera, primeiro vieram as festas de dezembro, depois os finais de semana de janeiro, e as longas conversas a beira mar com direito a muita porcaria acompanhada de refrigerante. Eu tentei consertar o estrago e até fui à endocrinologista, mas cheguei às 08h20 e o atendente me fez dar meia volta, explicando que "a vez de chegada era até às 08h". Hã? Como eu ainda tava dormindo, não discuti. Amaldiçoei ele até a sua 5ª geração e voltei pra casa, pronto.

Tentei fazer dieta, juro! Acontece que minha compulsão por doces só aumenta a cada dia, e o fato de dormir sempre por volta das 02h e fazer um lanchinho básico antes de deitar não tem ajudado em nada.

Até aí tudo (!) bem. O fato é que tirei essa semana pra fazer um check-up e hoje, em minhas andanças por consultórios, três, eu disse três pessoas me perguntaram se eu estava grávida. Uma senhorinha (até então muito simpática) me viu e foi logo falando: "Que linda! Você já está no 5º mês?". Pode? 

Não, não pode. Eu nem estou tão barriguda assim (vide fotos recentes aqui). Em um momento de desespero, pensei em largar os doces, mas refletindo melhor, cheguei a uma conclusão! A culpa, óbvio, deve ser da minha batinha. Só pode ser...

Então acho que vou aposentar a minha batinha, pronto, resolvido...

Um doce pra comemorar!

segunda-feira, 9 de fevereiro de 2009

Você me ama? Então prova!

Se você me ama, vai ter que provar. Como? Basta prometer que vai votar pro Milton ser eliminado do BBB até o seu dedinho cair. Simples assim!

PS: Pois é, lamento decepcioná-los, mas eu assisto ao Big-Brother.

Editado:

O nome do cara é Newton (Valeu, Mirelly!) é que ele é tão, mas tão insuportável que nem me dei ao trabalho de prestar atenção. Hunf!

sexta-feira, 6 de fevereiro de 2009

Eu e ela,

Ela é loira, eu morena
Ela é gargalhada, eu sol-riso
Ela é skol, eu sou ice
Ela é argola de prata, eu brinco de bolinha
Ela é perfume masculino, eu sou lavanda Johnson
Ela é noite, eu sou dia
Ela é preto, eu sou branco
Ela é salto alto, eu rasteirinha
Ela é sangue, do MEU sangue.

Hoje é aniversário da minha irmã, minha amiga, a flor mais bonita do meu jardim. E tudo o que eu mais desejo nessa vida, é que ela seja (sempre) a pessoa mais feliz do mundo! 

PS: Te amo tanto...

quinta-feira, 5 de fevereiro de 2009

Divulgando



A Dona Fifi está sorteando uma necessaire + um jogo de pincéis para make. Pra concorrer, basta deixar um comentário aqui até o dia 28/02. Participem!

Intradutível

Ganhei mais um selinho da Thay. Tenho que repassar pra 10 amigas blogueiras. Então, lá vai:


Agora é com vocês, meninas!

Sonhos de consumo

Se um raio caísse na minha cabeça, ou se eu encontrasse o gênio da lâmpada, talvez eu conseguisse consertar essa minha voz irritante. Daí eu não perderia tempo e montaria uma banda. Eu montaria uma banda muito, muito trash!

(...)

Contatos para show? Deixa um comentário aí embaixo, ora!

terça-feira, 3 de fevereiro de 2009

Coisa de novela

O nome é Negócio da China, mas a maioria do elenco é formada por portugueses. A outra se passa na Índia, um país de costumes muito contraditórios, com gente que se toca e gente que não se toca, onde a lingua predominante é o português (!)

Será que se eu começar a assistir todos os dias, vou encontrar algum sentido?

segunda-feira, 2 de fevereiro de 2009

Delícias da blogosfera

Uma das maiores vantagens de se ter um blog, na minha opinião, são as amizades que a gente conquista. Pessoas que talvez a gente jamais conheceria se não fosse por aqui. Embora eu more há tão pouco tempo na blogosfera, já conheci pessoas tão lindas, como a Thay e a Aninha.

Gosto tanto, mas tanto delas, que as tenho como se fossem minhas amigas de infância!

A melhor parte é que (surpresa!) embora elas estejam morando longe agora, ambas são minhas conterrâneas, então as chances de, um dia, a gente se encontrar "ao vivo e a cores" não são tão pequenas assim, né?!

sexta-feira, 30 de janeiro de 2009

Horóscopo maldito


Descobri um blog novo! E nele, descobri também um horóscopo pra lá de revoltado. O blog é da Eve e o horóscopo tá aqui. 

Não vou copiar e colar todos os signos aqui. Quem quiser, vai lá. Vale a pena! Olha a descrição do meu, que meigo:

Libra (23 de setembro a 22 de outubro)

Você se acha equilibrado, idealista e justo. Parece sentir a necessidade de proteger os outros e lutar contra as injustiças. Na verdade, você só pensa em si mesmo. Você é um engomadinho metido. Gosta de coisas sofisticadas e de alto nível, mas não passa de um ignorante desinformado. Nas conversas, quer falar sobre coisas intelectuais, como literatura e arte, e dificilmente entra em assuntos polêmicos. Quer ser politicamente correto. Na realidade você é um grande "fazedor de média". Isso esconde sua verdadeira cara. Dessa forma, os outros signos nunca saberão seu real interesse, que é f... os outros. Afinal, você é um teimoso, ignorante e ambicioso.

Quando fevereiro chegar...

Não vejo a hora desse horário de verão chegar ao fim. Eu, que só assisto TV beeem tarde - e fico de fora do horário - não tenho opção alguma, hunf! 

E por falar em TV, quando é que o ingrato do Jô vai voltar, hein? Nossas noites não são as mesmas sem ele...

quinta-feira, 29 de janeiro de 2009

Orgulho de ser nordestina

Dentre tantas outras coisas, Ariano Suassuna, Luiz Gonzaga e Jessier Quirino me deixam com um orgulho danado de ser nordestina!

segunda-feira, 26 de janeiro de 2009

Diário de um fim de semana


A idéia era não ficar em casa, portanto, qualquer destino era válido. Daí, resolvemos ir à Bonito-PE, pertinho de casa e com as cachoeiras que a gente ainda não conhecia.

Na chegada, eu (menina comportada da zona urbana que nunca pulou muro ou subiu em árvore) quase morro com tanta pedra pra subir e descer e subir e descer...


...Contudo, chegar às cachoeiras faz valer a pena todo o esforço!



A idéia era ir só pra olhar, nem levei roupa de banho, nem nada. Mas chegando lá, quem resiste?

No mais, o passeio foi ótimo! Cheguei em casa (sábado) moooito cansada e passei o domingo inteiro me arrastando, com o corpo todo dolorido. Eh nisso que dá, ser sedentária e dar uma de aventureira no findi!

sexta-feira, 23 de janeiro de 2009

Rapidinhas

- Trabalhar em casa tem lá suas vantagens. Afinal, que empresa me aceitaria de cara lavada, com short e regatinha? Mesmo assim, não vejo a hora de ver a nossa agência pronta!

- Enquanto redijo um texto pra um cliente oftalmologista, me esforço pra enxergar as letrinhas no monitor. Quanta ironia!

- Entre uma atividade e outra, busco inspirações pra uma camiseta nova aqui.

- Não tenho a mínima idéia do que fazer nesse fim de semana (agora sem hífen, né?). Alguma sugestão?

Mais um selinho!



Na boa, eu tô com tudo, num tô não? Milhões e milhões de anos (!) afastada da blogosfera e ainda há quem lembre de mim! A flor de pessoa que é a Carol, do Flor que se cheire me presenteou com este selinho que ainda me dá a chance de ganhar uma caricatura massa!

Repasso o selo (e a caricatura) para os blogs queridos:

http://www.towbege.blogspot.com

http://www.ela-fala-e-sai-andando.blogspot.com

http://www.walkfightandpray.blogspot.com

http://modacademeuestilo.blogspot.com

http://osorrisodogato.wordpress.com

http://prendadas.blogspot.com

http://www.historiasruivas.blogspot.com

http://mayaramakeup.blogspot.com

http://avidaecorderosa.zip.net

http://eucomprei.blogspot.com

Ah, aí vão as regras:

Pra receber a caricatura, é preciso: postar a imagem do selo, linkar o blog que te indicou, indicar 10 blogs de sua preferência, avisar aos indicados, publicar as regras, conferir se os blogs indicados publicaram o selo e as regras, enviar a sua foto (ou de um amigo) para olhaquemaneiro@gmail.com junto com os 10 links dos blogs indicados para verificação. Caso as regras tenham sido seguidas corretamente, dentro de alguns dias você receberá a caricatura em P&B. Mas só vale se TODAS as regras forem seguidas, ok?

Beijo!

quinta-feira, 22 de janeiro de 2009

Medo!

Essa tal reforma da língua portuguesa chegou e trouxe com ela a impressão de que, a partir de agora, sou uma analfabeta de pai, mãe e parteira.

Eu sei, eu sei que é pra o nosso bem. Mas, putz! Tenho que aprender tudo de novo? Não me sinto segura pra escrever mais nada, nadinha de nada.

Deixa eu ir ali estudar um pouquinho...